segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Os outros

Tristeza me olham
culpa
quando triste os outros percebem
percebem,mas não me alegrem

Eles peguem meu rosto com carinho
eles medem a força com espinho
seu poder contra o meu
culpa cai na minha cabeça

Sou nada,sou nada não
quero nada contra vocês
mas a insistência da culpa
colabora com todo tipo de surdez

Nenhum comentário: