terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

o homem morto

Andava nas ruas o homem morto.Jazia nas bancas comprando morte viva,queria saber o por que de sua morte inconscientemente,pois seu consciente nao sabia-se morto.Sua energia fora sugada,de sua alma,sobras,de seu corpo,lixo,vivia assim como um,resquicio.
Sobra desmerecida do mundo o homem morto chora,bota a cara na sua rua e sente como se fosse o mundo inteiro,bate a cara no ch'ao e sente como se o ch'ao estivesse pisando nele,um cara com uma cara no chao,um chao com o pe na cara morta.O homem morto comeca sua viagem pra vida,comeca a sair do caixao,aos poucos olha o ceu de seus olhos podres
e se quebra todo no chao.Vai passando o tempo o homem morto fica mais novo,seu corpo se reconstroi e ele vai ganhando osso,ganhando carne e vida,vai fazendo chao de novo chao e saida,saida.Faz homem morto mais homens vivos com seu novo corpo,faz novas vidas com sua vida morta taz novos niveis varados em campo de corrida de bola,em vazo chines bonito de vida,tra;a com um traco traca todas as estrelas em direcao a vida,em direcao ele ve

O homem morto ve que todos que nasceram depois dele,vivos e que envelhecem cada vez mais,sao todos burros,ficam velhos e cada vez mais miudos de tudo,e ele crescendo homem morto-vivo vai trazendo mais vida,mudo,calado,impressionado,como a vida que traz vem de si,um morto,e da vida vem morte sem traco de vida,de bola tracada de vida de olhar nas estrelas um sonho e viver nele.Cada tudo isso(ponto de exclama;'ao)
Cade a vida das estrelas das almas da vida pra morte,

O homem morto faz vida.Aos poucos jainda com 60 anos,ve mais e mais vida,e tem sua primeira ere;'ao,e tem a primeira senhora pra beijar e nada mais,sem sexo,sem masturba;'ao,o homem morto pede,mas ja nao ha erecao.e depois com 50,e depois com 30,e depois 20 ate o nada,abismo,o homem morto-morte-pra-vida-pro-nada constroi a seguinte sentenca

Sou eu quem me navego
quem me navega nao e o mar
eu faco vida da vida que eu achar
e aqui nao achei nenhuma alem da minha
me vi neles,eles nao se viram em mim
sem saber que,parecido com eles,
eu nem era tao assim

Nenhum comentário: