domingo, 7 de fevereiro de 2010

foda-se vai tomar no seu cu

Da fera pra fora,ele sai
da fera pra dentro se distrai
sozinho de qualquer jeito de dentro pra dentro
de fora pra fora

não tem discernimento de momento 1 ou 2
só tem fera solitária sem sexo
uma raça única e rara
contrária e diferente

óbvio e depois o mais óbvio ainda
escreve nessa poesia a fera
o bicho sem pau,o rejeitado homem
o nada animal/mente que vaga

vaga em soluços de esperança
e respirações entre a morte e a vida
vaga entre a vida e a morte
sem sorte,não compra nada além

não,é não toda hora
é não,não
não
não não nananananaãoaoaaoaçpakaanmjhbunnianana

é droga de vida misturada com um pouco de crocodilagem
sem poesia sem manifesto sem vontade
sem quente sem frio sem nada
sem carnaval

Nenhum comentário: