sábado, 16 de janeiro de 2010

Vazio

Amor
não durmo por você
e não amo por você também
não amo você,por você

Há muito tempo aprendi a desamar
desamo antes de amar
nunca amei,na verdade,
antes de desamar

E se já amei depois de desamar
será que foi amor?

Não sei

Não sei de nada
Silêncio

Sou forte pra saber,mas não sei
quanto dói amar
só ouço as histórias de rei
dos poucos que amaram no ar

sabor de dor no corpo
Dor,no corpo,morte de flor de plástico
morte do nunca nascido
solidão do sozinho sujo,plácido

Saudade de nada e de tudo
que não foi,e do que doeu
do que não doeu,e nunca foi,agora
cadê?você?morreu?!

Quando ouço músicas de amor
e ouço o compositor cantar da sua musa
tento ver quem é a minha,e sinto dor
vejo um vazio,não vejo nada,além de:

Nenhum comentário: