segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Solidão é

Solidão é tão bom,é tão boa quanto a companhia
É forte e zonza,tem uma cor de vapor e um jeito de casa
A verdadeira solidão,não é aquela de sombra rasa ou com tristeza
É a solidão que se põe a mesa

Esqueça...todas as solidões são verdadeiras,até as falsas
são verdadeiras as falsas,pois,em falseamento mostram
tudo o que as verdadeiras falseiam e rodeiam,e até escondem
mostram,tudo que querem mostrar,e são sinceras nas mentiras

Não sei de nada mais...só dessa solidão que se passa agora
esqueça todo o resto que foi escrito no poema e lembre apenas
disso:











Disso com isso:






























E agora sinta um vento passando,com uma televisão de 42 polegadas ligada com a propaganda de algum canal a cabo:

































Olhe pro nada,e ao mesmo tempo pra tudo,pense em tudo e em nada
sinta-se bem por estar feliz,e sinta-se mal por estar feliz
sinta-se estranho por seus preconceitos e erros
perdoe seus preconceitos e erros

disfaça-se de seus preconceitos e perdoe os seus erros
sinta a tontura calma,uma tontura tão forte que se você estivesse na rua
quereria estar em casa pra poder deitar
A tontura que os drogados procuram com as drogas

a nuvenzinha da loucura
com um toque de passarinhos e de beleza estética
e gotas caindo dos ar-condicionados,e vozes de dublagem saindo da tv

A solidão são,a solidão é

A solidão é vozes de dublagem saindo da tv enquanto você tecla um texto sobre a solidão no computador e ouve sons de pássaros se comunicando através do canto nas montanhas ao lado da sua casa

mas essa é a solidão boa
a solidão luz

A solidão do filme dublado repetido na tv
do filme lotado de redundancia pra quem já o assistiu
solidão do verão,solidão falsa no meu conceito
pois parece mais com paz de espiríto,mas por um fio






Não é

Um comentário:

Rafael disse...

É isso aeeeeeeee
Muito bom!