segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Diário de um mortal

Como tantas coisas importantes como a certeza,são coisas que não tenho,e como são essenciais...

Fico pensando no que devo ter feito em minhas vidas passadas(se existem vidas passadas),imagino milhares de coisas diferentes:Homens amarrados em fileira e eu cortando o penis de todos com um facão;mulheres presas em correntes e sendo estupradas uma a uma por mim;torturas milenares sendo realizadas por minhas mãos,e milhares de outras coisas similares...

O maguinho das vidas passadas.Aquele maguinho mesmo, que tinha nas lojas e em shoppings,e permitiam que você visse o que foi na vida passada, além de outras escolhas,como saber seu signo chinês.No papel que saiu do mago,eu era uma costureira da Inglaterra no século XV,mais especificamente no começo do século.

Não estou dizendo que acredito totalmente,mas tem sentido,eu era uma mulher má,o que era comum naquela época,e era costureira,a tortura devia ser exatamente essa:costurar o penis das pessoas pra que sofressem,e por isso meu karma é o que é...Ter um pênis que não funciona.
Se isso for verdade até é justo,mas se não for,e se eu tiver sido bom em minha vida passada,e no final me suícidei.Terei mais propensão a me suicidar agora?Deverei eu assumir que nasci destinado ao suícidio?Ou sofrer com minha sina até o dia da minha morte natural?

O que eu queria mesmo é que álguem me garantisse que tem cura...e um médico me disse justamente o contrário:"nem tudo tem cura,essa é a verdade".Será que sou capaz de viver a vida inteira me sentindo incompleto?Será que não será mais válido assumir minha derrota diante de meu pesado karma,desistir,voltar ao mundo dos espíritos,trabalhar bastante para o bem,e ter uma vida infinitamente menos dolorosa que essa?

Obs:Não se preocupe,não vou me suicidar,isso tudo é mais uma sensação de auto-catarse,um desabafo comigo mesmo.

Nenhum comentário: