quinta-feira, 21 de maio de 2009

O problema(parte 1)

A dor de perder um amor
às vezes é a dor de perder um amor que nunca se teve

A partir dessa frase de cima,posso escrever histórias,livros,odisséias,vidas,poesias
Dores.Dores que não passam e que ficam pro resto da vida,um amor pode ser tudo,pode ser uma mulher,um parente próximo,um cão,um problema próximo,uma dor.

A dor que não te deixa dar o próximo passo,a dor que dói mesmo quando não dói.
Ela pode até não ser A dor,mas dói sempre,pro resto da sua vida,mesmo você não tendo vivido nem 2/10 dela.É a dor de ver que você não é o que poderia ter sido,por diversos motivos.Por perder a perna,por ser baixo demais,por se sentir limitado por algo que se fosse resolvido faria você poder atingir seu potencial máximo.
Mas enquanto não se resolve o seu máximo só pode ser 10%,você fica na mão do problema,você não vive o problema,o problema vive você,ele anda por você,é ele que te carrega na rua quando você já nem sabe mais como se anda,ele vira seu carregador.Até porque,já que ele tá te destruindo pelo menos o seu corpo ele tem que carregar,pelo menos o seu rosto ele tem que deixar limpo.

E você vai ver esse problema fazer amigos,vai ver seu problema com seus familiares e você estará sozinho,mas mesmo assim,ajudará o problema a progredir.Vai o problema ficando com a garota que você devia estar ficando,e vai rir de si mesmo,vai dizer que não merece,e sim ele.
Vai ser pisado e ficar sem voz,a voz do problema é a sua agora,você não tem mais o direito de falar,não tem mais o direito de viver.O problema vai pegar seu dinheiro,pegar sua mãe,vai destruir o seu pau,e você vai estar lá,fazendo a única coisa que ainda dá pra fazer:observar.

Dia-a-dia,ano-a-ano

vai fazer planos,ter desenganos sobre tudo

vai morrer e ressuscitar,se transformar nos olhos invencíveis,impossíveis de não ver

e aí
quando você voltar,quando finalmente conseguir

vencer o problema

Vai gritar:

Nasci!

Um comentário:

Taiyo Omura disse...

o mais belo texto que já li seu...

belíssimo!!!