domingo, 15 de março de 2009

Pagode-poesia

Alicate mate
uma casa tem o que?
sombras e vertigens de prazer
noites quentes e vazias
outras frias e sombrias
mar de asas pra solidão

E a vida é assim
eu sorrio para mim
e te vejo querendo ser mais,e aí...
vejo você se entregar
e o meu sol a te caçar
tuas luzes a ninar
eu

Sonho meu
sonho divino
como não ter,não te esquecer
depois de um sonho lindo

Sonho seu
casa do meu lar
casa da casa do luar
você é uma flor de uma cor que é da flor
você é o meu amor
o meu calor

No coração,essa canção
Na solidão,uma explosão

Um comentário:

Taiyo Omura disse...

fui embalado pela tua Musa
tuas palavras dançam nos meus olhos
e tem cheiro de coração batendo

tá bom pra cacete!
vambora na emoção!