sábado, 21 de março de 2009

Meu pulso pulsa

Sou loucura,sou saída
minha droga é perseguida
é poesia,agora sei pra que a vida
sei porque sai vida da vida sem poesia

Sem fragmentos contentes de intuição
Jorro,interrupção da lógica maldita
da maldita lógica maldita
maldita e chata

pregada na palavra matemática
dos versos contas e estrofes simétricas
postas na régua da idéia cibenética de bits
os vinte bits da entropia
não é assim que se faz poesia
não é assim que se faz amor

Não é assim que se faz vida

assim se faz cocô

Um comentário:

Rafael disse...

É assim que eu faço cocô.