quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Uma moça

Solta a sua lira
Sua cria quer voar
Por que tanto prende teu desejo
seu ensejo,de zarpar?

Solta a Âncora sem medo
deixa ela afundar
mantenha só seu teu segredo
mas saiba se revelar

Seus instantes são eternos com seus fluidos
ruídos,giros externos de seu corpo
energia a todo instante você prende
e assim ninguém,com sua magia
se surpreende

Deixa a onda do mar refletir nos seus olhos
faz a sombra do desejo se abrir
curta a vida sem receios
compre brigas,sem deixa-las te engolir

A vida te venera como ninguém
por que não se deixa descobrir
se deixa voar por aí
sem medo e sem travas
sem demandas,sem dichavas

Escondida não vai viver
te proponho o prazer
prazer da alma,da sua fauna
do gosto eterno da vida

2 comentários:

Rodrigo Brower disse...

Viver a vida preso..nem deve ser viver..Ótimo fim de semana..=D

Lux Luxo disse...

Bonito,
L.