segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Braço

O cara andava pela casa

um dia o vento estava forte,a janela aberta
o vento bateu em sua reta
e a porta que bateu cortou seu braço

braço
cortou seu braço
que não era de aço,e sim de carne
que ficou amassada grudada com a porta batida

e vive assim até hoje
já se passaram dez anos
e até hoje seu braço é carne moída móvel
é o que atrapalha o cara de confiar em si mesmo

a carne moída atrelada a ele,aonde devia ter um braço
as pessoas não tinham noção de como um braço
como um braço,fazia falta
ele pagava tudo pra ter seu braço de volta
ele pagaria tudo

vendeu o carro
vendeu a casa
vendeu o corpo
vendeu a alma

ele queria o braço
ele queria que o fardo
de não ter braço
fosse desfeito

Você sabe o quanto isso é enlouquecedor?
sabe o que é não ter o que se considera básico?
de qualquer forma
valorize o seu braço
Abraço

Nenhum comentário: